Abuso sexual na infância... E sequela pra toda vida...

O abuso sexual se caracteriza como um ato de violência praticado quando alguém se utiliza de uma criança para sentir prazer sexual e é caracterizado como toda ação que envolver a questão do prazer sexual quando a criança não for capaz ou não tiver idade para compreender, consequentemente provocando culpa, vai auto-estima, problemas com a sexualidade, dificuldade em construir relações duradouras e falta de confiança em si e nas pessoas. Com tudo isso, sua visão do mundo e dos relacionamentos se torna muito diferente do jeito das outras pessoas.
http://www.psicologia.com.pt/artigos/ver_artigo.php?codigo=A0299&area=d11

Esse é um trecho do meu novo livro PSICOPATIA o inimigo pode está ao seu lado.


..Quando Kátia contava oito anos, uma noite após uma briga, sua mãe trancara-se no quarto. E seu pai fora até seu quarto, ao aproximar-se ela tremeu inteira e se encolheu, ele deitou-se ao seu lado a abraçou como nunca fizera antes, aos poucos suas mãos percorriam-lhe o corpo tão pequeno e frágil.
__Seja boazinha com o papai, senão a mamãe vai ficar muito machucada e você não quer isso quer?
Kátia meneou a cabeça e então sua boca fora abafada pela de seu pai, que já não era seu pai mais um monstro enorme e terrível.
O medo a invadiu tentou se debater, mas foi inútil e uma dor desesperadora invadiu-lhe o corpo e a alma. Era impossível gritar, abria a boca mais não emitia um único som, apenas as lágrimas queimavam-lhe a face. Sentiu o estômago embrulhar a cabeça girar e a escuridão tomou conta de tudo.
Na manhã seguinte sentia como se algo a tivesse separado em duas, e uma não fazia parte da outra e ao mesmo tempo as duas se fundiam e dava vida a uma terceira, que se recusava pensar, sentir ou falar era terrível demais para dividir com alguém muito menos com sua mãe, causadora, culpada por isso. Era doloroso acusá-la, amava sua mãe e se isso impedia que aquele homem a machucasse teria que fazer.
E a partir daquela noite Kátia tornara-se uma espécie de lenitivo para amenizar as feridas da mãe, que se drogava com tranquilizantes e assim nada percebia. Nem mesmo o comportamento da filha a fizera despertar para o que se passava. Até que uma noite, quando M. Eduarda não conseguia dormir, pois não tinha mais comprimidos, rolava na cama inquieta ouviu o barulho de chaves na porta e fingiu dormir, Paulo não foi para o quarto ela esperou por um tempo e resolveu ver o que se passava. Pois não ouvira o barulho do carro. Sentiu medo, passou pela cozinha e pegou uma faca.  A porta do quarto de Kátia estava entreaberta e ao acender a luz não pode acreditar no que via, Paulo estava sobre sua filha, penetrando-a e ela parecia não está ali, era como uma boneca sem vida com os olhos fechados, os braços abertos e os punhos cerrados. M. Eduarda sentiu o mundo ruir sob seus pés.
__Seu monstro maldito!!!
E o golpeou nas costas com a faca, que por ser de mesa quebrou. Ele levantou-se com uma ira descomunal e desferiu-lhe vários socos e o sangue escorreu-lhe da boca. Kátia gritava em choque...
Imagine amigo leitor o tamanho do estrago causado nesta menina?
Ela desenvolve   Transtorno de Personalidade Múltipla ou Transtorno Dissociativo de Personalidade.
Ao contrário do que poderia parecer, este transtorno nada tem a ver com os transtornos de personalidade, está classificado entre os transtornos dissociativos porque existem várias personalidades dentro de uma só pessoa e essas personalidades não são necessariamente patológicas. No transtorno de personalidade não há amnésias, mas uma conduta rotineiramente inadaptada socialmente.
O aspecto essencial da personalidade múltipla é a existência de duas ou mais personalidades distintas dentro de um indivíduo, com apenas uma delas evidenciando-se a cada momento. Cada personalidade é completa, com suas próprias memórias, comportamento e gostos de forma bastante elaborada e complexa. As personalidades são bastante independentes umas das outras sendo possível inclusive terem comportamentos opostos, por exemplo, uma sendo sexualmente promíscua e outra recatada. Em alguns casos há completo bloqueio de memória entre as personalidades, noutros casos há conhecimento podendo gerar rivalidades ou fraternidades. O observador externo que só conheça uma das personalidades não notará nada de anormal com esta pessoa. As personalidades podem ser do sexo oposto, ter idades diferentes e até de outras raças.
O primeiro episódio de mudança de personalidade pode ser precedido de um evento forte como uma tragédia. Com o passar do tempo essa pessoa pode continuar tendo as "viradas" na personalidade sem fatores precipitantes. A mudança de uma personalidade para outra pode ser súbita ou ocorrer numa espécie de período confusional transitório, pode acontecer durante uma sessão de relaxamento ou de psicoterapia.
Nada se sabe a respeito das causas desse transtorno, mas admite-se que é mais freqüente do que se suspeitava antigamente. Atualmente as psicoterapias são as únicas formas de abordagem dos casos. Não há uma
 medicação eficaz.

4 comentários :

  1. Esse é um dos temas que mais me causam revolta e ânsia de vômito! Não posso engolir, pois não posso sequer imaginar algo assim, com pessoinhas tão inocentes. Dá vontade de chorar, e esses (sem adjetivos)que cometem tal monstruosidade, merecem a cadeia!
    PS. nem consegui ler tudo.

    ResponderExcluir
  2. OLÁ QUERIDA
    DE ARREPIAR ESSE TEXTO, PORQUE SABEMOS QUE ISSO ACONTECE A CADA MINUTO NO MUNDO TODO...
    DENTRE AS VÁRIAS VEZES QUE ME ENVERGONEHI DE SER DA RAÇA HUMANA, ESSE É UM DOS MAIS GRITANTES.
    PARABÉNS E SIGA EM FRENTE...CONTE COMIGO
    BEIJOS
    SIMONE

    ResponderExcluir
  3. Pois é Dri, é revoltante, monstruoso, mas acontece diariamente. Neste momento, inúmeras crianças estão sendo covardemente violentadas. A minha luta é pra que isso não aconteça. Para isso precisamos de pais e professores devidamente orientados.
    Bjo linda.

    ResponderExcluir
  4. Olá Simone, é verdade amiga nos envergonha ações tão infames como essa que nem parece ser praticada por um ser humano. Infelizmente nos deparamos com tais situações.

    ResponderExcluir

Olá, este é um sonho estou lutando muito para torná-lo uma realidade. Dê sua opinião, critique de forma construtiva.
Obrigada, um abraço indelével.
Carinhosamente Ahtange.