A mulher e o direito de ser feliz...


Estamos no século XXI, mas emocionalmente em alguns casos algumas ou muitas mulheres ainda vivem aprisionadas, vivem  em cárcere privado e desprovido de direitos como;
Ser ela mesma, se libertar buscar a felicidade. Muito se fala em liberdade, em mulher moderna em mulher independente, mas em poucos ou raríssimos casos fala-se do auto preço por tal ousadia.
 Vive-se anos a fio escravizada, traída, humilhada em nome da família por vezes obrigada a manter um casamento de aparência. Vivendo de forma desumana no que si refere a amor, carinho, proteção.
Alguns homens pensam que por comida em casa e pagar as contas é o suficiente para manter um casamento.
Quando na verdade a mulher não passa de uma serviçal que tem o direito de dormir com o patrão quando este solicita.
Quantas mulheres vivem aprisionadas submissas, que anulam a própria vida e
os sentimentos e sonhos. Numa sociedade hipócrita maldita e pérfida, que fala em direitos e em liberdade, mas na verdade essa liberdade ainda é utópica. Pois se uma mulher ousa sonhar e viver e se libertar de uma situação, dependendo de como acontecem as coisas, ela acaba sendo apontada, crucificada. Ninguém se pergunta porque o que a levou a fazer ou se entregar a um outro amor? Porque temos que aguentar traição caladas? Porque temos que mostrar um sorriso na cara quando por dentro estamos dilaceradas? Porque continuar anos a fio num casamento de aparência cujo sentido só tem para o homem, que nos fins de semana sai e faz tudo como se fosse solteiro, e depois volta para casa pousando de bom moço, bom marido e bom pai... Esquecendo-se de ocultar a mancha de batom no colarinho da camisa e o perfume, que reconhecemos no momento em que ele entra em casa? Porque temos que engolir aquela ligação pro celular altas horas?  Tudo em nome da família concordo, que a família é o norte é o alicerce de qualquer indivíduo, o que questiono é o fato de esta responsabilidade ficar só para a mulher.
Porque não temos o direito de sonhar de ser amada, cuidada, protegida. Dizem que somos o sexo frágil... Me Perdoe, mas a puta que o pariu quem diz isso. Pois o que temos que suportar dia- a- dia não é pra qualquer um. O homem sai pro trabalho a noite precisa descansar, nos fins de semana futebol, barzinho com os amigos e "amigas". E a mulher? Quando chega no fim do dia a casa, tem toda uma programação de trabalhos domésticos, isso não importa o dia da semana é uma constante. Não saímos com as amigas, não gostamos de futebol em fim. Em tudo perdemos. E quando um casamento acaba é sempre culpa da mulher...

Pelo amor de Deus CHEGAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!! TÔ FORAAAAAAAAAAAAAAA !!! QUE SE DANE EU QUERO E MEREÇO SER FELIZ!!!! 

0 comentários :

Postar um comentário

Olá, este é um sonho estou lutando muito para torná-lo uma realidade. Dê sua opinião, critique de forma construtiva.
Obrigada, um abraço indelével.
Carinhosamente Ahtange.