Já não sei ser metade, a tua metade era meu todo...

Sinto-me como num estado de torpor, uma sensação tal qual  não sei explicar, apenas sinto um vazio e uma inquietação no intimo, vindo de uma série  de eventos derradeiros, causando-me angústia e fraqueza no  Espírito.
Como nos deixamos  levar por intrigas e sentimentos contraditórios, meu coração sente no fundo uma certeza, então os olhos influenciados pela aparência  perturba todo meu ser com duvidas e incertezas...
Incertezas que se alojam na alma, palavras ao vento, sentimento inconstante, inconciso, maldito em mim, nas entranhas sedimentado, latente....
Ah... Quisera eu fugir para qualquer lugar...
Onde pudesse tão  somente  me encontrar no aconchego do teu peito e descansar na paz e calor do teu corpo...
E qual não é meu desespero, esse lugar não existe mais !!!!
Deus!!! Ai de mim e fugir já não posso. Lutar já não tenho forças...
Já não sei ser metade, você era meu todo.
Um todo perdido no vazio pelo destino imposto mas inaceitável em mim sem ti. 
Pra sempre tua flor do Brasil  

3 comentários :

  1. Ahtange você deixa Drummond, Clarice, Mario Quintana, Marina colasant, com muita inveja, você escreve com o coração e muita emoção. Gosto de suas poesia.
    Parabéns.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  2. Jesus!!! Maria!!! José!!!
    Amiga assim não aguento, nossa quanta honra lembrar esses nomes já me vai deixar envaidecida.
    Obrigada linda!

    ResponderExcluir
  3. Lindíssmo Blog , parabéns!! estou te seguindo e colokei uma postagem no meu blog , citei o teu pois peguei a imagem do livro daki , já havia esuctado falar sobre esse livro ! achie lindo onde encontro ele pra comprar ? abraços

    ResponderExcluir

Olá, este é um sonho estou lutando muito para torná-lo uma realidade. Dê sua opinião, critique de forma construtiva.
Obrigada, um abraço indelével.
Carinhosamente Ahtange.