Indignação

imagem retirada do google

Olá, meus queridos amigos!
Aqui estou mais uma vez com o tema “Indignação”.
Ontem pela manhã durante o banho de sol, no Centro de Detenção, em Pedrinhas MA. Enquanto fazia-se revista nas celas, alguns detentos renderam o agente de segurança e se apossaram de sua arma fazendo-o refém, mas parece que tudo foi logo resolvido. Reivindicações feitas, armas entregue e a “paz” voltou a reinar.
Bom, vamos para uma pequena demonstração de pequenas funções na sociedade:
Detento  Porquê está lá?
·         Roubo;
·         Tráfico;
·         Estupro;
·         Latrocínio;
·         Formação de quadrilha, etc.
Contribuições para a sociedade: Medo, ameaça, terror, insegurança...
Reivindicações:
*  Mais tempo no banho de sol;
*  Visitas íntimas;
* Boa comida;
*  Colchões macios;
*  Mais espaço;
*  Agilidade na revisão de processos;
*  Criminalistas mais competentes;
*  Melhor tratamento, etc.
Professor : ser capaz de sacrificar seus dias e noites, fins de semana e feriados em estudos, pesquisas, planejamentos e etc., deixando seus filhos, maridos ou esposas para segundo plano, e em alguns casos, os perdem, pois não tem tempo para eles nem mesmo para si (ver filme “Escritores da Liberdade” que mostra bem esse fato). Trabalha em condições subumanas (rede pública), com salas superlotadas, sem material ou qualquer suporte.
É agredido física e verbalmente, humilhado e por vezes assassinado.
Contribuições para a sociedade:
É o indivíduo capaz de salvar ou mudar uma vida, pois a grande maioria trabalha por amor ao saber, à busca, ao conhecimento e luta incansável por crianças visivelmente abandonadas pela família que cada vez mais deixa para a escola, na pessoa do professor, a responsabilidade do cuidar e educar.
Reivindicações:
*  Respeito;
* Reconhecimento;
*  Melhores condições de trabalho; e
*  Salário digno.
E sabem quais reinvicações são atendidas prontamente?
Isso mesmo! As dos detentos.
Srs. Governantes, eu sei que este meu protesto nada vai conseguir, além de dois ou três comentários e sei também que não é interessante ter na escola um professor melhor preparado que trabalhe um período e ganhe o suficiente para viver com dignidade e pesquisar, se reciclar, etc.
Sim, pois se assim fosse, teríamos uma base sólida, segura. Sairiam de nossas salas homens e mulheres críticos, dignos e capazes de votar conscientes, pois teriam trabalho, saúde, educação e moradia sem precisar trocar seu voto por um punhado de conversas mentirosas. E isso Srs., não lhes dariam a facilidade para o desvio de verbas a que somos obrigados a engolir, de forma que não teriam motivos para justificar o emprego de tanto dinheiro público em obras que jamais saíram do papel, construções de pontes, escolas e presídios. É mais interessante gastar com um preso que vai contribuir ainda mais com a corrupção. Se esse investimento fosse feito nas creches e escolas de Educação Infantil, não precisaríamos lidar com tanta violência. Gastam tanto dinheiro com uma ferida crônica e nada fazem para prevenir a proliferação da chaga que inicia na infância e no primeiro grupo social da criança: a família.
Querem que eu, professor, dê jeito no jovem de 13, 14, 15, 16 anos que fuma maconha na sala, agride aos colegas, ameaça o professor... Eeeeeuu!!?? Não posso!! Mas, eu posso orientar, lapidar, cuidar, quando ele entra na escola ou deveria aos 3-6 anos. É quando não tenho apoio.
Agora só resta me recolher em minha insignificância e lamentar, e me angustiar por viver nadando contra a correnteza.
Ahtange Ferreira 

5 comentários :

  1. Também acho um absurdo a maneira como os professores são tratados. Puxa, eles deviam ter o melhor salário, e não o contrário. Afinal, sem eles, não existiriam médicos, engenheiros e nem mesmo os próprios políticos (seus filhos da mãe!). Precisamos de mais protestos como esse, mesmo pequeno. Esses urubus têm que ser importunados, mesmo que não resulte em nada. Espero que, um dia, tuda essa indignação resulte em algo satisfatório. Ou melhor, espero "ver" esse resultado satisfatórios, e que meus filhos vivam isso.

    Muito bom o post

    Bjs
    Pamela Chris
    www.pamelachris.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Ahtange,
    Eu também me indigno com isso! Direitos Humanos para esse escória, sálario para as famílias dos detentos, e enquanto isso o pobre trabalhador ganha menos que esse salários e tem que sustentar um monte de filhos(sustentar? Eles vão pra escola com fome pq não tem o que comer em casa)e vivem uma vida miserável. Nunca uma pessoa dígna tem uma segurança a tempo enquanto para trtansferência de um traficante de uma cadeia pra outra, usam 3 helicóptero, 20 radiopatrulha e 60 motos...
    Estamos em greve a mais de um mês, e reinvindicamos o plano de carreira, todavia o governo coloca a comunidade contra nós dizendo que estamos querendo reajustes abusivos... Todavia a quem a eles interessa, aumentam salários sem fazer alarde. Ahhhhhhhhh, mas pra que governo precisa de professor? Querem mesmo é mão-de-obra barata, o resto é descartável.
    Beijokas doces

    ResponderExcluir
  3. Olá Pamela,
    Obrigada por vir, é mesmo um absurdo amiga temos que combater esta prática infame. E mesmo fazendo um pouquinho se todos nós fizermos, no fim teremos resultado.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  4. Olá Marly,
    Eu fico revolta com essa situação me sinto tão impotente, mas inconformada como disse no texto sinto-me dando murro em ponta de faca.
    É angustiante demais.
    Abraços amiga obrigada pelo apoio.

    ResponderExcluir
  5. E o que mais revolta é que nós, cidadãos que pagamos nossos impostos, trabalhamos 40 horas ou mais por semana para conseguir colocar comida na mesa, somos reféns do medo: colocamos grades nas janelas, cadeados nas portas, fazemos seguro da casa, do carro, de vida (quando dá, por que tudo isso custa grana!) e não podemos pensar em ir a uma festa ou simplesmente caminhar na rua sem o maldito medo de não voltarmos para casa. E o professor, que abordaste com tanta propriedade em seu post? Sendo agredido, ridicularizado (há professoras de educação infantil - isso mesmo, educação infantil - já sendo agredidas por alunos). Se a educação fosse prioridade, não haveria corrupção. Manter as coisas como estão interessa ao sistema, pois é mais fácil manipular uma população desinformada e alienada.

    ResponderExcluir

Olá, este é um sonho estou lutando muito para torná-lo uma realidade. Dê sua opinião, critique de forma construtiva.
Obrigada, um abraço indelével.
Carinhosamente Ahtange.