Abuso sexual na infância... Essa brincadeira não tem graça.

 Dia 18 de maio dia do combate ao abuso sexual na infância.

Abuso sexual: ato ou brincadeira sexual onde um adulto usa a criança ou adolescente para ter algum tipo de prazer.
Exploração sexual comercial: quando a criança ou adolescente é molestado e faz sexo em troca de dinheiro.
O abuso pode acontecer com ou sem contato corporal.
Com contato corporal: quando o adulto acaricia as partes íntimas ou estupra crianças e adolescentes.
Sem contato corporal: quando o adulto fala palavras maliciosas, pessoalmente ou por telefone.
Quando mostra suas partes íntimas ou pede que a criança mostre as suas.
Infelizmente está tem sido uma prática ignóbil na sociedade e o que é mais triste ocorre no seio da família onde a criança deveria ser protegida.
...Quando Kátia contava onze anos, uma noite após uma briga sua mãe trancara-se no quarto. E seu pai fora até seu quarto, ao aproximar-se ela tremeu inteira e se encolheu, ele deitou-se ao seu lado a abraçou como nunca fizera antes, aos poucos suas mãos percorriam-lhe o corpo tão pequeno e frágil.

__Seja boazinha com o papai, senão a mamãe vai ficar muito machucada e você não quer isso quer?
Kátia meneou a cabeça e então sua boca fora abafada pela de seu pai, que já não era seu pai mais um monstro enorme e terrível.
O medo a invadiu tentou se debater, mas foi inútil e uma dor desesperadora invadiu-lhe o corpo e a alma. Era impossível gritar, abria a boca mais não emitia um único som, apenas as lágrimas queimavam-lhe a face. Sentiu o estômago embrulhar a cabeça girar e a escuridão tomou conta de tudo.

Na manhã seguinte sentia como se algo a tivesse separado em duas, e uma não fazia parte da outra e ao mesmo tempo as duas se fundiam e dava vida a uma terceira, que se recusava pensar, sentir ou falar era terrível demais para dividir com alguém muito menos com sua mãe, causadora, culpada por isso. Era doloroso acusá-la, amava sua mãe e se isso impedia que aquele homem a machucasse teria que fazer.
E a partir daquela noite Kátia tornara-se uma espécie de lenitivo para amenizar as feridas da mãe, que se drogava com tranquilizantes e assim nada percebia. Nem mesmo o comportamento da filha a fizera despertar para o que se passava. Até que uma noite, quando M. Eduarda não conseguia dormir, pois não tinha mais comprimidos, rolava na cama inquieta ouviu o barulho de chaves na porta e fingiu dormir, Paulo não foi para o quarto ela esperou por um tempo e resolveu ver o que se passava. Pois ouvira o barulho do carro. Sentiu medo, passou pela cozinha e pegou uma faca.  A porta do quarto de Kátia estava entreaberta e ao acender a luz não pode acreditar no que via, Paulo estava sobre sua filha, penetrando-a e ela parecia não estar ali, era como uma boneca sem vida com os olhos fechados, os braços abertos e os punhos cerrados. M. Eduarda sentiu o mundo ruir sob seus pés.
Trecho de( Psicopatia, o inimigo pode estar ao seu lado) Livro de Ahtange Ferreira

Temos que cuidar e proteger nossas crianças de monstros como esse e a escola é um meio muito importante para isso. Se tivermos professores devidamente capacitados para perceber os sintomas que a criança normalmente apresenta quando se encontra em situação de abuso.
Como identificar que uma criança sofreu abuso?
A criança ou adolescente vítima de violência sexual manifesta alguns sinais, que podem ser:
Sinais físicos:
- genitais inchados ou secreção vaginal;
- dor ou coceira na área genital ou na garganta;
- dificuldade de urinar ou engolir;
- auto flagelação (ferimentos provocados pela criança nela mesma).

Sinais comportamentais:
- mudanças repentinas e inexplicáveis de humor;
- dificuldade para dormir, com pesadelos freqüentes, gritos, medo de escuro e outros;
- comportamentos infantis em crianças crescidas, como: choro excessivo, chupar dedos, incontinência urinária;
- comportamento agressivo, raiva, fuga de casa;
-Interesse sobre questões sexuais incomuns para a idade;
- brincadeiras sexuais persistentes com amigos, brinquedos ou animais e masturbação compulsiva;
- perda de apetite ou excesso de alimentação, vômitos, diarréias sem um motivo aparente;
- dificuldade de concentração e pouca ou nenhuma participação nas atividades escolares;
OBS.: É importante destacar que um sinal isolado não indica, necessariamente, a ocorrência de abuso sexual.
Disque 100 
O Disque Denúncia Nacional de Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes foi criado para receber denúncias dessa natureza. Elas são encaminhadas aos órgãos competentes em até 24 horas. O serviço funciona das 8h às 22h, inclusive finais de semana e feriados. Como o próprio nome já diz, é só digitar 100 no seu telefone. A chamada é gratuita.

3 comentários :

  1. Passei por algo semelhante e só quem passa por isso, sabe a dor que sente e o nojo que tem de si mesma!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Lamento por ti minha querida imagino sua dor e revolta.
    Por isso tenho lutado para combater este mal terrível.
    Abraço meu anjo fica bem.

    ResponderExcluir
  3. Isso é mosntruoso e assustador. É nessas horas que penso que seria bom ter pena de morte no Brasil.

    ResponderExcluir

Olá, este é um sonho estou lutando muito para torná-lo uma realidade. Dê sua opinião, critique de forma construtiva.
Obrigada, um abraço indelével.
Carinhosamente Ahtange.