Valorizando o Nacional

Olá meus queridos, trago mais um nacional que vale  apena conferir.
Detalhe, o autor colocou na orelha um trecho desta resenha, o que achei de uma generosidade incrível, ele tem vários livros publicados e já está na estrada a bastante tempo. Obrigada pelo carinho.

Autor: Battista Soarez
ISBN: 9788598172996
Editora: Arte Editorial e Visão Global
Capa: Magno Paganelli.

Minhas impressões da leitura:    
A abordagem da projeção faz-se sob uma base psicanalítica. Podendo-se considerar a projeção normal ou patológica. Assim, emoções difíceis ou partes inaceitáveis da personalidade podem ser transferidas para pessoas ou objeto externo ao indivíduo.
Ou seja, a maneira como você vê ou sente o outro, nada mais é do que uma projeção do próprio eu.

A introdução deste livro já nos envolve neste mundo de comportamentos e sentimentos, tão rico e complexo. Uma obra que nos leva a pensar no amor de uma forma diferente. Um diálogo aberto e profundo, versando sobre o amor e desvendando suas facetas eróticas e românticas.
 “ É necessário saber administrar nossas emoções, atitudes e palavras”
Esse é um daqueles livros para termos a cabeceira e recorrer  sempre aos seus conselhos, pois ele nos trás também a visão do homem.
“ Cada um quer encontrar a pessoa ideal, mas pouco se preocupa em ser a pessoa ideal”  Em todas as  páginas lições de vida valiosas. E por vezes nos envergonha tamanha a clareza e simplicidade com que o autor nos mostra o caminho.
Várias vezes parei  para absorver alguns ensinamentos. Apesar de uma linguagem de fácil compreensão a riqueza das mensagens nos obriga a parar e degustar o que o autor nos passa de forma brilhante.
— Este não é um mundo fácil onde se possa viver. Este não é um mundo fácil onde se possa ter uma vida razoável. Este não é um mundo fácil para se compreender alguém nem gostar de alguém. Mas é um mundo onde precisamos viver e, vivendo nele, existe uma pessoa que não podemos em absoluto dispensar. É claro que essa pessoa é você —  ( pág 57)
A maneira inteligente ou genial como o autor desvenda os mistérios do amor, despido de hipocrisia é fascinante. A ótica sob a qual ele nos faz ver o amor é bem diferente e nos leva a ver como pode ser relativamente fácil ser feliz sem burlar as leis do (espiritualmente correto) leitura riquíssima em ensinamentos me tocou em muitos pontos. Essa forma de amor plena, sem fanatismos religiosos e sem cair em pecado, de certa forma lembrou-me o caminho do meio postulado por Buda em sua doutrina.
 “O fanatismo religioso, nos faz pessoas imaturas, sem solidez na fé”.
O capítulo 8 trás um tema muito espinhoso, o homossexualismo e todas as suas nuances destrutivas. À  medida que vamos avançando os temas abordados vão nos prendendo, cada caso exposto nos revela quão maléfico pode ser o aconselhamento equivocado , e como pode prejudicar um indivíduo e torná-lo um neurótico em potencial.

Capítulo a capítulo nos envolve de maneira especial. Avançamos na leitura, e,  mais surpresas, e especialmente no capítulo 11 algo que me chocou e arrancou-me lágrimas dos olhos diante do sofrimento de uma mulher submetida aos desmando de um pseudo-marido, desumano e cruel. O que só vem a ratificar que a violência doméstica independe de cultura, religião ou poder aquisitivo.
A forma com que o autor aborda o tema sexo é excelente, pois é muito franco em suas colocações  e o mais interessante é que da maneira que ele expõe o assunto tudo parece tão mais simples, prático e sem mais...
Sou apaixonada por tudo relacionado ao comportamento humano, especialmente o que tange a sexualidade é fascinante. O autor fala de sexo com uma naturalidade e liberdade cativante, pois tudo é com base nos ensinamentos bíblicos. O amor pleno, porém vivido com responsabilidade e sob-bases espirituais sólidas.
Trazendo-nos inúmeros aprendizados no que concerne a vivência sexual prazerosa na perspectiva da ciência e da religião. Além de tudo isso, nos mostra uma série de dificuldades, todas relacionadas a péssima administração de sua sexualidade tendo como resultado uma vida triste e cheia de preconceitos, culpa e vergonha.
 O que na maioria das vezes afasta o indivíduo  de Deus. É interessante essa temática especialmente sob o prisma das parafilias e distúrbios sexuais que envolvem todo indivíduo, seja de uma ou de outra forma.
Battista cita Joshua Cook __ O amor é o sentimento dos seres imperfeitos, posto que a função do amor é levar o ser humano à perfeição. Como são sábios aqueles que se entregam as loucuras do amor!
Já dizia Drumonnd” Eterno é tudo aquilo que dura uma fração de segundos, mas com tamanha intensidade que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata”.
E ASSIM O AMOR ACONTECE, e deixa-nos marcas que ficarão para sempre, nos cabe cuidar para que essas marcas sejam de felicidade e boas lembranças. Este é um livro para ler e imprimir na vida diária. Partilhar de lições tão valiosas é uma dádiva, obrigada Battista Soarez, por me presentear com tão rica e agradável leitura, que sem dúvida muito do que aprendi aqui usarei para uma vida mais plena e feliz.

2 comentários :

  1. E como sempre nossa brilhante escritora consegue me prender com sua escrita inteligente e perspicaz. Aqui no teu espaço amiga, conheço grandes escritores, e melhor, nossos colegas de profissão, brasileiros e sonhadores como nós.
    Achei chique estar seu comentário no livro, muito lindo. Bejos.

    ResponderExcluir
  2. Neivinha sua linda, sempre me deixando encabulada.
    Amo suas visitas.
    Bjos!

    ResponderExcluir

Olá, este é um sonho estou lutando muito para torná-lo uma realidade. Dê sua opinião, critique de forma construtiva.
Obrigada, um abraço indelével.
Carinhosamente Ahtange.