Valorizando o Nacional

Olá mi amores, trago mais uma vez o valorizando o nacional com uma super dica de leitura.
É um livro lindo que te leva as mais variadas emoções. Os conflitos familiares tão presentes nos lares hoje.

ISBN:9788579235702
Livro:Para sempre
Autor (a):Glaucia Satos
Editora:Baraúna
Ano:2012
Edição:1
Página


Sinopse: Elizabeth e Justin se conheceram quando crianças. Foram melhores amigos e juntos descobriram o significado do amor e da paixão. Após um afastamento de dez anos, eles se reencontram e podem então viver esses sentimentos tão irresistíveis, lutando contra dificuldades, dramas e conflitos familiares. Mas a vida não é feita apenas de lutas; e com muita fé eles descobrem que o verdadeiro amor é capaz de transpor todos os obstáculos, valorizando cada pequeno gesto e momento, e que tudo vale a pena quando se tem a capacidade de amar e perdoar. Uma hitória comovente que vai arrebatar o seu coração!
Minhas impressões:

O livro é lindo, realmente um trabalho gráfico primoroso de capa. Eu estava ansiosa por este livro tinha bastante tempo, até que finalmente fui agraciada. Ele veio e voltou para meu desespero.
Como já sabem não tenho muito tempo para ler, então eu crio oportunidades. Em qualquer lugar possível eu leio, ônibus, fila etc.  O livro conta a história de um amor de infância lindo demais como não estamos acostumados a ver. Narrado em primeira pessoa sob a ótica da própria Lizzy, já bem mais velha, as coisas vão acontecendo a medida que ela vai lembrando, tipo uma viagem ao passado. Amei a forma como a autora descreve as descobertas e sensações de Lizzy e Justin o primeiro encontro dos dois foi tão tocante.
_ Menina, porque chora? __ Eu não soube bem o que dizer. Afinal eu nem o conhecia....
_ Não precisa ter medo de mim.
_ Mamãe diz para eu ter medo de estranhos.
_ Mas eu não sou estranho sou Justin Stone__ estendeu a mãozinha arredondada.
_ Eu me chamo Elizabeth Marbrook, mas mamãe me chama de Lizzy. _ Disse-lhe fitando seu rosto.
(....) _ Choro porque tenho fome. Mamãe foi comprar algo para comermos e papai está bêbado no sofá....


Já viu né? me derreti inteira, parei e pensei em quantas crianças que vivem este abandono e conhecendo um pouco mais da família de Lizzy, não tem como não se emocionar e até lamentar. Descobrir com eles, relembrar emoções há muito vividas, o primeiro beijo, as borboletas que parecem ficar ensandecidas,  e as de Lizzy me fizeram dar boas gargalhadas. Aquela tarde eu estava na Secretaria de Fazenda, aguardando para ser atendida e cheguei ao quinto capítulo, mais precisamente págs. 54/55 eu simplesmente tive uma crise de riso ao imaginar o pobre Justin naquela situação. As pessoas me olhavam meio torto, e eu? Nem ai, continuei minha leitura ainda com um sorriso de canto, aliás isso está virando uma constante( risos) eu não usaria algumas palavras que a autora usou, acho que eu não saberia, mas ela me fez rir da situação, pois construiu a cena com tanta naturalidade. Em meio as descobertas e o primeiro amor desabrochando no coração de Lizzy, a pobreza e a falta de amor de seus pais é de cortar o coração. Em alguns momentos eu me vi na pele de Lizzy, não pela falta de amor, mas pela pobreza... Eu sofri com ela, e como não dava para ser diferente, chorei litros.  E não me venha com essa de que dinheiro não trás felicidade. Pobreza tampouco. Uma história marcada por humilhações e desencontros, então ele precisa ir embora, e cara, foi duro imaginar a cena.... Doeu...Um tempo de longa espera acontece, mas ele disse que seria "Para Sempre" ela acreditou e esperou até o reencontro inusitado. Então os mais duros golpes Lizzy sofre até que  um fato faz com que o "Para Sempre" acabe antes do tempo pode se dizer, um livro marcado por emoções e sentimentos fortes. É linda mesmo. Os valores abordados pela autora nos fazem pensar em nossas práticas.
Obrigada Gláucia pelo carinho e você é realmente uma querida, parabéns pelo belo trabalho. Eu recomendo Para Sempre.  

8 comentários :

  1. Eu tenho visto muitos nacionais tanto nas telas quanto na literatura de excelente qualidade.
    Temos mais é que valorizar mesmo!!!
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Oi Malu, fico feliz em vê-la aqui.
    Obrigada pelo carinho, e é verdade tem muito nacional se destacando e temos que valorizar e muito.
    Bjinhos linda!

    ResponderExcluir
  3. Ah...esta capa é linda...já quero muito..
    Parabéns pela resenha, Flor.

    Beijoks!

    ResponderExcluir
  4. Linda mesmo Fê, a história também é apaixonante.
    Bjinhos linda!

    ResponderExcluir
  5. Essa capa sempre me chamou atenção amiga. Esse nacional está meio americanizado rsrs com esses nomezinhos complicados kkk.
    Beijos. Saudades.

    ResponderExcluir
  6. Estou com os olhos lacrimosos ao ler a sua resenha.

    Quando escrevi Para Sempre não quis fazer o melhor livro, mas passar uma mensagem de amor, fé, perseverança e Deus. Acho que as pessoas precisam um pouco disso. Estou mega feliz por vc ter recebido tão bem e se apaixonado por eles.
    Obrigada pela linda resenha.

    bjs no core

    ResponderExcluir
  7. Ei sua linda!!! Eu amei seu livro.
    Me emocionei, ri e ele já é um dos meus favoritos.
    Bjinhos!

    ResponderExcluir
  8. Realmente Neivinha o livro se passa tranquilamente por um estrangeiro.
    Essa capa é muito linda e vais gostar da história também.
    Saudades amiga linda!

    ResponderExcluir

Olá, este é um sonho estou lutando muito para torná-lo uma realidade. Dê sua opinião, critique de forma construtiva.
Obrigada, um abraço indelével.
Carinhosamente Ahtange.