Valorizando o nacional


minha imagem favorita dele (rsrs lindo)
Olá meus queridos, saudades. Eu sei passei um tempinho afastada, mas cá estou com uma super dica de leitura para as férias.
Vamos conhecer um pouco deste talentoso autor, que me surpreendeu com seu talento, carisma, inteligência e doçura. Tive o imenso prazer de conhecê-lo, ano passado em Fortaleza no Mochila Literária, eu já era fã, me encantei mais ainda veja porque.

imagem retirada do Google

1- Conte-nos quem é o Mateus?

Sou um sonhador que não tem medo de sonhar, eu definiria assim. Gosto de desafios, de estar próximo de pessoas queridas, de conhecer as entrelinhas do mundo, de viajar em livros, escutar uma boa música, conhecer os lugares mais inesperados da cidade. Sou alguém que anda por aí de encontro ao acaso, fazendo do inesperado minha maior inspiração.
Muito prazer, sou Mateus Lins.



2- Quando você descobriu o talento e o gosto pela escrita?

Sempre gostei do mundo dos livros, mesmo antes de aprender a ler. Meus pais foram grandes incentivadores. Eles sempre leram para mim, sempre me contaram histórias que incentivaram uma criança, um garoto a tentar seus primeiros rabiscos de modo despretensioso. E com o passar dos anos, o que era uma brincadeira, tornou-se algo mais sério e as ideias, as linhas e as pretensões fizeram nascer um primeiro livro.

3- Como os leitores encaram o fato de você ser ainda tão jovem e já tão promissor no campo literário?

Já aconteceu de leitores chegarem para mim dizendo: “minha nossa, você já escreveu um livro?”
As vezes é algo surreal vivenciar coisas assim, porém prazeroso. Acredito que a maioria dos leitores encare isso como um aspecto positivo apesar da surpresa, muitas vezes.

4- Que outras leituras te inspiraram escrever o Reino de Mira?

Como um ponto principal, os contos de fadas que permearam minha infância. Os livros de fantasia como As Crônicas de Nárnia e Harry Potter. E além destes, o clássico Dom Casmurro que me motivou a seguir escrevendo através de sua encantadora história.

5- O Reino de Mira é uma mistura de realidade e fantasia como foi o processo de criação?

O processo de criação foi um tanto quanto inusitado. Recordo que estava em um dia monótono em casa quando repentinamente a ideia para a história começou a se desenrolar em minha mente. Lembro-me que corri até a mesa mais próxima e comecei a escrever naquele dia o que seria o roteiro do livro. As ideias ainda eram vagas, mas eram ideias. E a partir daquele momento, me comprometi a aprimorá-las e ir trabalhando no enredo e nos personagens.
Criar nomes, âmbitos e particularidades exigiram um pouco mais de trabalho, de pesquisa e leitura. Fui buscando retirar inspiração de cada simples aspecto que englobava minha rotina e aos poucos fui lapidando O Reino de Mira.

6- Quais os seus planos futuros?

Estou cursando Direito agora. Por hora, pretendo me focar bastante na faculdade e principalmente nos projetos universitários. Ando me dedicando ao LiterárioCast (programa de podcast literário do qual faço parte) e aos eventos literários que felizmente estão aparecendo com mais frequência.
Na medida do possível e que o tempo me possibilita, estou escrevendo uma nova história. Um projeto diferente, com uma linha mais madura. Em princípio, trata-se de um suspense psicológico, mas nada impede que até o final do livro isso mude. Ainda guardo curiosidade a respeito do que meus leitores acharão desse novo livro.


7- Como foi publicar seu primeiro livro, emoções, aflição, espera. Conte-nos como atravessou esses momentos.

Em uma palavra, posso definir como: sonho. Publicar um livro sempre traz emoções – das mais variadas, dentre as principais a aflição – mas o primeiro, o primeiro carrega um ar especial. É através dele que tudo irá começar, que fatores irão ser desencadeados e um futuro – ainda incerto – começará a se traçar. As últimas palavras que um autor emprega ao seu livro corresponderão apenas ao começo de uma grande jornada que se atrelará a pessoa dele.
Fiquei nervoso, tive noites em claro devido à ansiedade, pensei e repensei como aconteceria o evento de lançamento. E foi este surpreendente! Acima de todas as expectativas que eu havia criado. Foi um dia fantástico e memorável!

8- O que dizer do cenário que se desenha hoje na literatura nacional?

É um mercado em crescimento. Uma das coisas que sempre costumo dizer em palestras das quais tive a oportunidade de dar é que nunca se leu e nunca se escreveu tanto quanto atualmente. Muitos provavelmente discordem dessa linha de pensamento, em princípio; entretanto ela é verdadeira. Exatamente agora, neste exato momento, o que você está fazendo? Lendo!
Não é exatamente a linha literal da coisa, tudo bem, mas é uma leitura é uma forma de conhecer o mundo através das palavras que lhe são apresentadas pelos artifícios da conectividade.
Lançar-se nesse mercado em crescimento, exige dedicação para saber apresentar seu livro de uma maneira inovadora para credenciar a ele certo destaque. É extremamente válido dizer que muitos e muitos autores nacionais possam estar publicando livros e apresentando ao público leitor histórias novas.


9- Conte-nos uma curiosidade sobre O Reino de Mira.

O Reino de Mira, em realidade, foi escrito em uma tentativa de alusão aos contos de fadas que lia durante minha infância. Senti certa necessidade de querer trazer de volta uma perspectiva que envolvesse princesas, bruxas, castelos e heróis mesclados com aquele ar extremamente encantador e mágico de “Era uma vez”.
Foi muito prazeroso escrever o livro. Acredito que me envolvi tanto a ponto de dividir o espaço com os personagens, de me sentir no interior da história a assistir a tudo acontecer diante de meus olhos. Foi um belo processo de nostalgia, pude rememorar o quão fascinado eu um dia fui quando escutava meus pais lerem para mim aquele livro infantil de cabeceira que faz parte da infância de muitas crianças.

10- Deixe um recado para os leitores.

Gostaria de agradecer a vocês por terem acompanhado as palavras deste humilde e jovem autor que vos escreve. Espero que tenham gostado da entrevista e que ela possa ter despertado um pouco em vocês, da curiosidade de ler visitarem O Reino de Mira.
Deixo também meus agradecimentos para a Ahtange, pelo convite, pela oportunidade e pela amizade!
A todos vocês, fica meu desejo de todos os melhores ventos daqui para frente!


Links:

Página do livro: http://reinodemira.blogspot.com.br/
Página no Facebook: https://www.facebook.com/reinodemira
Twitter: https://twitter.com/mr_lins
Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/185920-o-reino-de-mira
LiterárioCast: http://literariocast.com/



Título: O Reino de Mira

Autor: Mateus Lins
ISBN: 978-85-65588-25-6
Capa: André Siqueira
Linha Literária: Literatura Fantástica



SINOPSE:
Do que você seria capaz para proteger aqueles que ama?
O Reino de Mira traz à tona a história de Mira, uma princesa cheia de responsabilidades que vive em um castelo cercado por um magnífico e pacífico reino. Entretanto, os tempos trazem surpresas à garota e desafios vão se traçando para ela e seu melhor amigo, Pedro. A chegada inesperada de uma nova personagem muda todo o rumo da história e obriga Mira e Pedro a embarcarem na maior aventura de suas vidas. Juntos adentrarão em uma jornada mágica, onde o impossível se torna possível, onde mistérios vivem promissoramente e o destino é cada vez mais incerto.
Minhas impressões da leitura.
Esta leitura foi muito gostosa pelo simples fato de me transportar para o reino da magia, pude reviver o mágico.
 Era uma vez...
A história de uma princesinha muito esperta, disposta a salvar seu reino das garras de uma bruxa má e perversa, para isto conta com a ajuda de seu inseparável amigo Pedro, seu fiel escudeiro e pronto para segui-la por onde quer que ela fosse.
Uma surpreendente história de superação. Tudo era perfeito e de repente o caos. A eterna luta entre o bem e o mal. 
Me encantou o amor incondicional do garoto pobre, que se dedicava a tornar mais alegres as tardes da linda princesinha. E quando ela precisou ele estava lá, pronto para ajudar e protegê-la com a própria vida. Revelações incríveis permeiam essa história. Até o desfecho que nos prende as páginas.
O autor  me encantou com sua escrita madura, com uma narrativa detalhada e gostosa, pude sentir aromas, texturas e sentimentos. É uma história que nos leva de volta a infância e resgata-se aquela sensação de esperança. Eu prendi a respiração em vários momentos Mateus realmente me conquistou. É aquele livro perfeitinho que não tem o que mexer salvo alguns detalhes como a passagem um capítulo para outro, nada que não seja melhorado, porém não prejudicou em nada o todo que ficou maravilhoso. Um conto de fadas moderno e muito bem desenvolvido.
Parabéns querido e muito obrigada pelo carinho. E pelo prazer de conhecer mais de ti, espero encontrar-te em outros eventos.
Abraços literários...

0 comentários :

Postar um comentário

Olá, este é um sonho estou lutando muito para torná-lo uma realidade. Dê sua opinião, critique de forma construtiva.
Obrigada, um abraço indelével.
Carinhosamente Ahtange.