Olá queridos, hoje trago mais uma escritora nacional e melhor ainda maranhense. Sim mais uma querida que tive o prazer de conhecer durante a FLAEMA ( 1ª Feira de Livros do Autor e Escritor Maranhense)
Vamos conhecer um pouco mais sobre esta bela de olhos encantadores e sorriso largo, além de uma escrita cativante.
                                                  Entrevista concedida com muito carinho.


1-      QUEM É NATHALIA BATISTA?
É uma mulher que desenvolve inúmeras atividades na vida, como trabalhar, estudar, cuidar da família, e é claro escrever. Está cursando o terceiro curso superior e se sente muitíssimo feliz estudando e buscando novos conhecimentos. 

2-      COMO TEM SIDO A DEVOLUTIVA DOS LEITORES?
Têm sido maravilhosa, poderia dizer até surpreendente. Pessoas que me ligaram, ou me falaram pessoalmente, ou até mandando inbox na página do livro, sobre como se sentiram bem e como se identificaram com a história. Teve pessoas que disseram que não gostavam de ler, e que a partir de Desencontros e Desencantos, procuraram mais livros para iniciar o habito da leitura. Acho bastante gratificante ouvir os leitores e fico realmente muito feliz com cada um deles. 

3-      COMO E QUANDO TU DESCOBRISTE O TALENTO E O GOSTO PELA LEITURA?
O gosto pela leitura eu poderia marcar a partir dos onze anos, quando tive as minhas primeiras paixões literárias. A leitura é um vício maravilhoso, depois que comecei, eu nunca mais conseguir parar de ler. Tornou-se um habito muito gostoso de realizar. Quanto a escrever, iniciei aos dezessete, mas só me senti madura para publicar agora. Se me perguntar do que eu gosto mais, entre ler e escrever, eu digo que não tem como mensurar, e que amo muito as duas atividades.

4-      QUAIS SÃO SUAS REFERÊNCIAS  NA LITERATURA?
Jane Austen; Machado de Assis; Cecilia Meireles; Sir Arthur Conan Doile; Charlotte e Emily Bronte; Julia Quinn; José de Alencar; J. K. Rowling; J. R. R. Tolkien; Alexandre Dumas; e muitos outros que não consigo lembrar no momento.
5-      QUAIS OS SEUS PLANOS FUTUROS?
Estou trabalhando em outros livros. O livro Simplesmente Alice, o primeiro da série Nas profundezas da loucura, será lançado ainda esse ano, está na fase de revisão. Essa serie irá aliar romance e psicologia, pois a personagem principal terá um diagnóstico psiquiátrico e lidará com ele ao longo de sua vida, sem abrir mão de uma boa história. Estou trabalhando atualmente em um livro, ainda sem título, que também será de época. Breve teremos muitas novidades.

6-      COMO FOI PUBLICAR SEU LIVRO: EMOÇÃO, AFLIÇÃO, MEDO, ESPERA ?
Acredito que tudo isso junto e muito mais sentimentos envolvidos. Foi bem difícil vencer a barreira que eu mesma criei de escrever só para mim. Foi com muita insistência de uma amiga, que realmente me movimentei para publicar. Quando eu me interessei, teve a grande questão dos escritores novos, encontrar editora. Depois de muitos “Nãos”, encontrei um “Sim”. A chiado foi um achado, era um momento em que eles estavam promovendo a publicação de novos escritores. 

7-      COMO TU VERES O MERCADO EDITORIAL E O ATUAL CENÁRIO?
Esse cenário está péssimo ainda. Não existem incentivos, ou são tão poucos que quase não se tem acesso. O custo de publicação é muito alto e fica tudo a cargo do autor. Além do incentivo ao escritor brasileiro é necessário investir no leitor. O brasileiro em média lê pouquíssimo, em uma matéria eu vi que em 2014 mais de 70% dos brasileiros não leram um livro sequer. É um quadro assustador e que precisa ser revisto urgentemente. Ler é muito mais do que conhecimento, é um consolo, é uma fuga momentânea da realidade, é um mundo que se abre para o imaginário e de lá o real fica mais aceitável, enfim, ler é viver.

8-   DESENCONTROS E DESENCANTOS É UM ROMANCE DE ÉPOCA, E SE PASSA EM LONDRES. O QUE TE LEVOU A ESCOLHA DO LUGAR? ALGO ESPECIAL?
Eu escrevi várias histórias em lugares diferentes. Desencontros e Desencantos, foi o primeiro a ser publicado, mas existem histórias na Itália, no Brasil, em locais fictícios, etc. Para a história da doce Suzanne escolhi a Inglaterra, por ser um lugar e uma época que conheço bastante. Não, eu nunca fui a Inglaterra, mas conheço de tanto ler livros que se passam no lugar. Jane Austen é uma referência para mim, assim como vários outros autores ingleses, que descrevem tão maravilhosamente o país, que é como se eu conhecesse desde a infância. Obviamente isso não me eximiu de uma longa pesquisa sobre a indumentária, cultura, relevo, vegetação, etc, da época e da região. É uma pesquisa extremamente prazerosa de fazer. Descobrir e viajar para novos lugares, sem sair da frente do computador é possível com a tecnologia que temos, e é claro com os livros.

9-   DEIXE UM RECADO PARA OS LEITORES.
Muito obrigada por terem dado uma chance ao meu trabalho, vocês não têm ideia da força que ganhei para continuar publicando minhas histórias. As vezes um pequeno comentário que seja, já é todo o combustível que precisamos para continuar em frente. Então só o que eu tenho a dizer, é que agradeço imensamente a cada um.
 


                                                  Minhas impressões da leitura:

No primeiro dia da feira, minha filha se encantou com a capa do livro e me pediu. dias depois eu comecei a leitura. A história se passa na Inglaterra no início do século XIX na propriedade Fox Park.Verônika, filha da baronesa Sra. Hampton, e Suzanne, dama de companhia que foi criada desde os seis anos de idade pela família. E logos no primeiro capítulo fiquei encantada,  gostei muito da escrita, da forma envolvente que ela conduziu a história. A trama bem conhecida, a criada no caso dama de companhia de uma senhorinha, "feia", mal amada, cheia de vontades, e que esconde sentimentos conturbados. Até maléficos.
A dama de companhia, linda, educada, encantadora em todos os sentidos, em alguns momentos me fez chorar sua dor, sim eu sou muito dramática ( risos). No entanto, amo livros que tocam, exploram o psicológico dos personagens, saber o porque de tal comportamento é maravilhoso. A senhora Hampton foi uma surpresa, quando descobri sua alma fiquei encantada.
A trama segue, as duas debutantes na alta sociedade Londrina, buscavam um casamento e passaram a frequentar os bailes com este intuito e logo no primeiro baile o inesperado. O marquês Alexander Radcliff . OMG! Então a coisa começa a esquentar até que o casal chega ao feliz dia de seu casamento. SQN!!!
Verônika consegue  desfazer o enlace antes mesmo dos dois chegarem ao altar com uma mentira cruel. Suzanne é lançada a sua própria sorte e ao tentar se jogar nas águas do Tamisa, eis que a mão do destino que no momento atendia por Duck  Felipe. A frágil menina se deixa salvar e doze anos passam...Deixando um Alexander amargar em sua dor.
Se eles se reencontram? Ah meu caro leitor, te convido a descobrir, onde esta trama te vai levar, desencontros e desencantos marcam e mostram o que o amor e ódio podem causar.

SAIBA MAIS AQUI:  https://www.facebook.com/desencontrosedesencantos/home

Bjos e até minha próxima aventura.

1 comentários :

  1. Muito obrigada pelas belas palavras e pelo carinho comigo e com o meu trabalho, sou sua fã

    ResponderExcluir

Olá, este é um sonho estou lutando muito para torná-lo uma realidade. Dê sua opinião, critique de forma construtiva.
Obrigada, um abraço indelével.
Carinhosamente Ahtange.